Cuidamos da sua Saúde Oral há mais de 15 anos!

Na Ribasmile, encontra uma equipa de especialistas médicos, na área da saúde oral

 

Para prevenir Cáries Dentárias deve efectuar uma higiene oral diária correta:

■ Passar o fio dentário pelo menos uma vez por dia, idealmente à noite

■ Escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia com uma pasta fluoretada; a escovagem nocturna é a mais importante e não se deve ingerir mais alimentos após a mesma

■ Fazer uma dieta equilibrada

■ Se não for possível a escovagem após uma refeição principal, pode mastigar uma pastilha elástica sem açúcar; no entanto, nunca substitui a escovagem

■ Fazer consultas regulares de medicina dentária preventiva junto do seu médico dentista

■ Avaliar a indicação para o uso de algum sumplemento de flúor, bem como a indicação para a realização de selamento de fissuras dos dentes – sempre ao critério do médico dentista que o acompanha.

 

Conselhos & Dicas

 

■ Usar bochechos? utilização de bochechos pode tornar-se uma mais valia para manter e/ou melhorar a sua saúde oral, sendo sempre um complemento. Tem de ser o bochecho adequado à sua situação oral e para isso deve sempre pedir conselho ao seu dentista/higienista. 


■ Fio antes ou depois de lavar os dentes? A utilização de fio dentário e/ou de escovilhão deve ser feito antes da escovagem. Temos de pensar na escova como uma vassoura, que não consegue chegar a todo o lado. Logo, primeiro temos de retirar os restos alimentares das zonas onde a escova não consegue chegar e só depois escovar os dentes.
Escovar quantas vezes ao dia? O ideal seriam três vezes, uma de manhã, outra ao almoço e uma após o jantar, mas no mínimo será duas vezes ao dia, uma de manhã e outra antes de dormir. Porém é aconselhável cada vez que se come deve bochechar a boca com água.


 Como se forma a cárie? o longo dos dias, se a placa bacteriana não for removida da superfície dos dentes, começa a criar ácido. Ácido esse que com o passar do tempo vai enfraquecendo o esmalte criando uma cavidade que vai aumentando. Uma cárie no esmalte (parte de fora do dente) demora mais tempo a evoluir do que uma cárie na dentina (parte de dentro do dente), porque o esmalte é mais duro que a dentina. Devido a este facto, às vezes, a cárie pode só ser detectável no raio-x, onde a cavidade no esmalte é muito pequena mas no interior do dente (na dentina) a cárie é grande, podendo levar á perda do dente. 


■ Como escovar os dentes? Existem vários métodos de escovagem, dependendo da sua situação oral, porém o método mais utilizado é o dos 45º. Isto é, devemos escovar os dentes com a escova ligeiramente inclinada para a gengiva, durante pelo menos 3 minutos. Deve ser utilizada uma ordem de escovagem para não nos esquecermos de escovarmos todos os dentes. 
■ Escovilhão ou fio dentário? Tudo depende da nossa boca, especialmente dos espaços que temos entre os nossos dentes. Tanto o escovilhão como o fio dentário têm como objectivo higienizar a zona interdentária (zona entre os dentes). Se os dentes estiverem juntos uns aos outros só será possível higienizar com fio, se apresentarem triângulos entre si o mais adequado será a utilização de escovilhão com o tamanho adequado. Dependendo da boca pode-se combinar uma utilização dos dois utensílios de higiene oral para obter uma maior eficácia.

Cárie Dentária e Dentisteria

É a área da Medicina Dentária que permite restituir a anatomia dentária perdida por cárie.

 

 

     A cárie dentária é uma doença infecciosa multifactorial, provocada pela acção de determinadas bactérias que podem originar a destruição parcial ou total de um dente. A presença dessas bactérias na boca, associada a uma higiene oral deficiente e a uma alimentação inadequada, facilita o aparecimento de cáries. Em situações extremas, a cárie pode originar infeções de extensão variável e que podem ter graves repercussões na saúde geral do individuo.

 

     A Cárie surge quando os alimentos que contêm hidratos de carbono, como por exemplo, doces, bolos, chocolates, gomas, etc, são ingeridos, as bactérias cariogénicas vão decompô-los e originar ácidos que provocam a dissolução do conteúdo mineral dos dentes e, consequentemente, o aparecimento de lesões de cárie. Esta acção ocorre sobretudo quando estes alimentos são ingeridos fora das refeições ou à noite antes de deitar.

 

     A detecção de cáries numa fase inicial não é fácil e normalmente só consegue ser realizada por médicos dentistas, através do exame clínico e radiográfico auxiliar de diagnóstico. Se notar alguma alteração de cor, como manchas brancas, amareladas, acastanhadas ou pretas, deverá consultar o seu médico dentista. Quando sente a presença de uma cavidade, ou a ausência de uma parte do dente, muito provavelmente terá uma lesão de cárie já avançada. Daí a importância do diagnóstico precoce e consultas de rotina regulares.

 

 

     Dentisteria é a área da medicina dentária que trata as lesões dos dentes, sejam causadas por cárie, traumatisto ou outra causa. O tratamento é realizado com recurso a materiais que substituem a estrutura do dente perdido, procurando repor a sua anatomia, função e estética.

 

 

     Que materiais existem para restaurar os dentes afectados por cáries ou outros tipos de lesões? Atualmente, as resinas compostas (materiais da cor do dente) são o material estético de eleição para restauração de dentes de forma direta e numa única sessão. Em dentes posteriores pode ser utilizado outro material, o amálgama de prata que é uma liga metálica. Quando as lesões são muito extensas os dentes podem ficar muito destruídos e a melhor opção de tratamento, com vista ao reforço da estrutura dentária remanescente, consite na execução de prótese fixa (restaurações indirectas).

 

     Ao contrário do que possa pensar, a Amálgama NÃO é prejudicial para a Saúde. Este material tem sido amplamente utilizado em restaurações, há mais de 100 anos. Apesar da controvérsia relacionada com o potencial tóxico do mercúrio (componente do material restaurador), não foi possível encontrar uma relação direta entre as restaurações de amálgama e o desenvolvimento de doenças sistémicas.

 

     As restaurações em amálgama podem apresentar uma longevidade de 10 a 20 anos. As resinas são mais sensíveis e, apresentam geralmente uma menor durabilidade. Estudos atuais apontam uma durabilidade máxima de cerca de 8 anos.

 

     A cor superficial das restaurações em resina composta pode alterar-se com o tempo pela incorporação de alguns pigmentos em poros microscópicos existentes na resina. Alguns alimentos e bebidas contêm pigmentos artificiais que facilitam e aceleram esse processo, nomeadamente o café, o chá, as coca-colas, etc, bem como o tabaco.

Endodontia

     O que acontece quando surge uma dor de origem dentária? A patologia pulpar pode ter várias origens, nomeadamente, cárie dentária, traumatismos dentários ou realização de tratamentos restauradores dentários repetidos. Quando a agressão provocada pela cárie começa a atingir zonas mais profundas do dente, a polpa dentária fica inflamada e surgem, normalmente, as dores ao frio. Se esta agressão continuar, sem tratamento, o estado inflamatório torna-se de tal maneira avançado, que a polpa perde a capacidade de defesa e recuperação. Este estado irreversível é, normalmente, acompanhado por dores intensas e prolongadas o frio, quente, ou mesmo espontaneas que podem surgir durante a noite. Neste caso, torna-se necessária a completa remoção da polpa, ou seja, a realização de um tratamento endodôntico.

     O que acontece quando suge um abcesso? A maior parte das vezes, quando existe dor dentária espontânea, significa que a polpa se encontra em processo de necrose, ou seja, a ”morrer”. Durante este processo as bactérias começam a invadir a parte profunda do dente, provocando uma infecção que se expade para a zona óssea em redor, podendo provocar um abcesso, com ou sem trajecto de drenagem (fístula).

 

     A Endodontia é vulgarmente chamada de “desvitalização” e procura garantir a saude dos tecidos que circundam o dente. O tratamento pode ou não recorrer ao uso de anestesia, dependendo do estado da polpa, e é feito com isolamento absoluto do dente a tratar. Consiste na desinfecção e conformação dos canais radiculares com recurso a irrigantes, desinfectantes e instrumentos manuais e/ou mecânicos. A finalização do tratamento faz-se com o preenchimento dos canais com um material plástico de obturação, próprio para o selamento dos canais.

     Após tratamento, geralmente o dente é restaurado com um material provisório até se avançar com a reabilitação definitiva, seja com uma coroa fixa (ideal) ou com uma restauração convencional. O material provisório é de carácter temporário, pois pode deteriorar-se ou sair, expondo o tratamento e comprometendo-o, podendo até originar nova infecção, ou pode mesmo fracturar e inviabilizar o dente, tendo o mesmo de ser extraido.

     A realização de um tratamento endodôntico não deve provocar dor, uma vez que o dente é anestesiado ou está necrosado (nervo não vital)

Cirurgia Oral

    Consistem, nomeadamente, na extracção de dentes erupcionados e inclusos(dentro do osso), apicectomias, na remoção de quistos de origem dentária e fibromas, em biópsias de lesões da mucosa e correcção de deformidades ósseas em doentes vítimas de trauma, colocação de implantes dentários e procedimentos de regereração dos tecidos, entre outros.

 

    A cirurgia pode ser usada no contexto da reabilitação com implantes em doentes com pouca disponibilidade óssea, utilizando procedimentos de regeneração óssea, como enxertos e elevação do seio maxilar. Estes procedimentos tornam viáveis as reabilitações fixas implanto-suportadas em casos que de outro modo não seriam possíveis.

Higiene Oral

     Na consulta de Higiene Oral procedemos à eliminação dos factores que causam as doenças dos dentes e das gengivas, como o tártaro e a placa bacteriana, e controlaremos a evolução dos tratamentos já realizados. Dependendo das suas necessidades específicas, poderão ser realizadas destartarizações, aplicações de flúor, de selantes de fissura, polimentos de restaurações, radiografias para diagnóstico, e até branquear os seus dentes. A consulta de Higiene Oral tem um papel crucial na durabilidade das próteses dentárias, quer sejam suportadas por dentes ou por implantes.

     O tártaro que se forma nos dentes é resultante de restos de alimentos que não são bem escovados, saliva e bactérias que estão constantemente a colonizar a cavidade oral. Começa por ser uma película amarelada que é relativamente fácil de remover com a escovagem dos dentes, a que chamamos placa bacteriana, que em 48 horas começa a endurecer, formando-se assim o tártaro. É removido apenas pelo higienista no consultório, com a escova dos dentes não é possível removê-lo.

 

    Normalmente aconselha-se fazer Consultas de Prevenção de 6 em 6 meses, no entanto a periodicidade das consultas deve ser defenida pelo higienista oral, consoante os níveis de higiene oral e os factores de risco inerentes a cada paciente.

 

       Sente que tem mau hálito? Fale com a sua higienista abertamente sobre o assunto. Pode haver algum problema nos dentes ou gengiva que esteja a causar mau hálito ou mau sabor na boca. Se nada for detectado na cavidade oral, pode ter origem, por exemplo, nas vias aéres respiratórias. Nomeadamente quem tem sinusite ou rinite alérica pode ter tendêmcia a utilizar a boca para a respiração em vez do nariz, o que diminui a quantidade de saliva na boca e causa mau hálito. Isto acontece muitas vezes pela manhã, pois durante a noite não produzimos tanta saliva.

Odontopediatria

     A Odontopediatria é uma especialidade dentro da Medicina Dentária que oferece aos bebés, crianças e adolescentes um tratamento adequado. Este tipo de tratamento tem um objectivo preventivo, podendo ter também função estética e garantir a correcção futura dos dentes, bem como a sua educação e dos pais com o objectivo de manter uma saúde oral satisfatória. 

Os dentes de "leite" apesar de temporários são tão importantes quanto os definitivos. Para além da sua função na alimentação, são importantes na fala, garantem o espaço e alinhamento dos dentes definitivos.

 

     O que devo dizer ao meu filho antes da consulta? Diga ao seu filho que vai conhecer um amigo que lhe vai tornar os dentes bonitos e saudáveis. Não use frases na negativa como: “não tenhas medo”,“não vai doer nada”. Deixe a criança levar o brinquedo favorito se quiser e não deixe a criança comer demasiado antes da consulta.

 

     A partir de que idade é que se começam as escovar os dentes? Mal os dentes erupcionem é necessário que sejam escovados para não surgirem cáries na infância, ou seja, a partir aproximadamente dos 6 meses.

     Que pasta devo usar para escovar os dentes do meu filho? Existem no mercado vários tipos de pasta de dentes, adequados à idade das crianças. A principal diferença entre elas é a quantidade de flúor. Até aos 3 anos a pasta dentífrica utilizada não deve conter flúor.

Próteses Dentárias

     As próteses dentárias vêm resolver os problemas estéticos resultantes da falta e falhas nos dentes, assim como restaurar as suas funções mastigatória e fonética.

     Quando existe parte da estrutura do dente a opção é sempre preservar, sendo a prótese fixa a escolha ideal, pelo seu conforto e estética

 

Proteses Fixas

     As próteses fixas são constituídas por coroas, pontes e próteses totais suportadas por implantes.

   As coroas são capas que se destinam a reconstituir a coroa natural do dente parcialmente destruído. Implica a existência de parte da estrutura do dente que se propõe reconstruir e ao qual será colada através de um cimento próprio.

    A ponte é uma restauração protéctica destinada a substituir um ou mais dentes, apoiando-se em dentes vizinhos ao espaço desdentado.

 

■ Proteses Removíveis 

     As próteses removíveis podem ser parciais e totais. As parciais removíveis podem ser totalmente em acrílico ou terem uma parte metálica chamada esqueleto e destinam-se a substituir um ou mais dentes. Estas últimas são conhecidas como esqueléticas.

    As próteses parciais removíveis em acrílico são as mais baratas e deveriam ter apenas um carácter temporário. No entanto são as mais usadas por razões sócio económicas. Este tipo de prótese é mantida na boca pelas retenções presentes nos dentes que ainda restam. Apoia-se nos tecidos moles e no caso de algumas esqueléticas também nos dentes naturais ainda presentes.

 

     Como deve ser a higiene de uma prótese em casa? Que cuidados devo ter? 

As próteses removíveis devem ser removidas após as refeições para a higienização delas e dos dentes remanescentes. Já as próteses fixas e coroas devem ser higienizadas como o dente natural. O seu dentista é a melhor pessoa para instruí-lo sobre a forma como escovar e o uso de fio dental.

    Por que a Prótese total é desconfortavel? Quase sempre as proteses irão provocar pequenas “feridas” na sua gengiva. É muito difícil fazer proteses que não traumatizem a gengiva, provocando dores. Quase sempre é necessário realizar controles posteriores, desgastes, ajustes oclusais etc. Lembre-se que as proteses são duras, rígidas e o tecido da gengiva é muito delicado e sensível.

     Quando partir 1 dente da protese, é necessario leva-lo para a clinica?
Sim. O dente antigo caso não esteja fraturado, estando apenas “descolado da protese” pode ser colocado novamente facilitando e agilizando todo o processo envolvido.

     Por que é que 1 dente perdido precisa ser substituído? 
Os dentes, para funcionarem bem, precisam estar em equilíbrio nos arcos dentários superior e inferior, sempre submetidos a um sistema de forças mastigatorias. A perda de um só dente desequilibra esse sistema de forças, e os dentes movimentam-se migrando para compensar a perda. E espaços são criados, desníveis acontecem e a mastigação e a estética sofrem.

     É possível adaptar ou ajustar a prótese dentária acrilica "folgada"?
Sim, a esse processo chama-se rebase. É tirado um molde da boca e a prótese leva uma camada de material novo pelo interior. Pode ser feito diretamente na boca (não aconselhado em pessoas alérgicas) ou no modelo obtido depois da impressão. Importa analisar porque é que a prótese ficou folgada. Poderá ter acontecido por terem sido extraídos dentes recentemente ou por já ter muitos anos. Neste último caso convém considerar a opção de se mandar fazer uma nova e usar a antiga apenas como suplente (na hipótese de ser necessário consertar a nova porque caíu e partiu).

Branqueamento Dentário

     Rápido, cómodo e fácil.

   Após uma higienização oral para remoção da placa bacteriana, qualquer pessoa poderá beneficiar de um branqueamento, até quem tem os dentes mais escuros e com manchas provocadas por determinados alimentos, como o café, tabaco ou tetraciclinas.      No entanto, se o seu Médico Dentista / Higienista Oral descobrir alguma razão para não recomendar o branqueamento será de imediato avisado.

     Obtenha uns dentes mais brancos e bonitos com o sistema de branqueamento que melhor lhe convier:

 

Em casa com moldeiras

     Nesta técnica mais tradicional são realizadas moldeiras a partir de moldes dos seus dentes. Bastar-lhe-á aplicar as moldeiras preenchidas com o gel branqueador uma hora por dia, em sua casa, à hora que lhe for mais conveniente.

     Quando feita com supervisão do seu dentista esta técnica é muito eficaz.

■ Com tecnologia LED

     O branqueamento realizado na clínica consiste na aplicação de um gel branqueador na superfície dos dentes que irá se activado por uma luz fria de tecnologia led (light emiting diode). Para este tratamento só precisará de dispender uma hora do seu tempo em que pode aproveitar para descansar e relaxar enquanto o sistema led actua nos seu dentes.
 
   Os branqueamentos, não são para toda a vida, e a frequência de sessões de branqueamento para cada paciente está dependente do tipo de esmalte, dos hábitos alimentares, tabágicos e ingestão de medicamentos.

 

 

O branqueamento dentário poderá provocar dor? Normalmente, os pacientes não sentem dor, nem sensibilidade dentária. Por vezes, numa pequena percentagem de indivíduos, poderá ocorrer sensibilidade dentária durante o branqueamento e nas 24 horas seguintes. No caso de ocorrer, um analgésico ou um dessensibilizante conseguem atenuar a sensibilidade, e evitar o consumo de bebidas demasiado quentes ou frias nesse período de tempo.

 

O branqueamento pode danificar os dentes? Um branqueamento, independentemente da técnica utilizada não vai danificar a dentição em nenhum aspecto. O maior inconveniente que poderá ocorrer, e apenas durante o tempo de tratamento é a presença de sensibilidade dentária.

 

Quanto tempo irá durar o branqueamento dentário? Os resultados a longo prazo irão depender dos hábitos, da alimentação e da própria estrutura dentária de cada paciente. O consumo de tabaco, de café, chá e bebidas gaseificadas escuras e a não realização de uma higiene oral regular, podem ser factores comprometedores na manutenção de resultados. Uma boa higiene oral e uma alimentação regrada são as melhores garantias de durabilidade.

Ortodontia

 A Ortodontia é a especialidade que possibilita posicionar correctamente os dentes com o objectivo de permitir uma adequada funcionalidade do maxilar e aquisição de uma estética harmoniosa. Dentes alinhados e nivelados suportados por uma gengiva saudável tem uma grande influência na imagem de uma pessoa e consequentemente na sua auto-estima.


Um tratamento de Ortodontia que pode ser efectuado em crianças e adultos, no entanto é necessário ser claramente informado pelo seu médico dentista sobre o que é possível corrigir e como corrigi-lo.


O Aparelho Ortodôntico (AO) pode ser fixo ou removível. No caso do AO fixo este pode ser constituído por brackets metálicos ou estéticos. No AO removível podem ser utilizadas diversas técnicas de correcção, uma das quais é a técnica INVISALIGN.

 

■ Quais as fases do processo?

  1. Na primeira consulta o paciente é observado e realiza os primeiros exames, que irão fornecer ao ortodontista os dados necessários a um diagnóstico rigoroso;
  2. Após um estudo o ortodontista apresentar-lhe-á por escrito o seu diagnóstico, plano de tratamento ortodôntico, o orçamento e o faseamento deste. Nesta fase o ortodontista estará disponível para esclarecer quaisquer dúvidas ou anseios que o paciente possa sentir;
  3. Colocação do aparelho ortodôntico;
  4. Manutenção de aparelho ortodôntico. 
  5. Colocação de contenções após fim de tratamento.

Em que situações especiais devem ter uma avaliação precoce? 
Existem situações em que apesar de existirem apenas dentes de leite, a criança deve ser observada antes dos 7 anos, de forma a prevenir problemas na dentição definitiva e problemas esqueléticos. São exemplo disto:

  • Crianças com o queixo avançado;
  • Perda precoce de um dente de leite;
  • Hábito de chupeta depois dos 4/5 anos;
  • Hábito de chuchar no dedo ou na língua depois dos 4/5 anos;
  • Crianças respiradoras orais com o hábito de posicionar a língua entre os lábios ou entre os dentes.

 

Quais são os benefícios do tratamento ortodôntico?

  • Melhoria da estética, com o consequente aumento da auto-estima.
  • Correcto alinhamento dos dentes, tornando possível uma melhor higiene dentária e diminuição do risco de cáries e problemas nas gengivas.
  • Melhoria da função mastigatória, muscular e da articulação dos maxilares beneficiando a saúde em geral.


O que acontece senão usar os aparelhos de contenção como deveria?

Os aparelhos de contenção mantêm os dentes na sua nova posição, correcta e ideal, até que o osso e a gengiva se adaptem às mudanças do tratamento. Se não usar os aparelhos, os dentes podem começar a adoptar, novamente, uma posição incorreta.

Implantes Dentários e Reabilitação Oral

     Esta especialidade da medicina dentária tem sofrido uma grande evolução sendo das mais procuradas porque permite obter uma solução definitiva e há tanto tempo esperada para problemas de falta de dentes.


    Os implantes dentários não são mais do que raízes artificiais dos dentes, de forma a poder apoiar nas mesmas um dente perdido na integra.


    O paciente não sente os implantes, uma vez que estes permitem uma mastigação e comodidade idêntica aos dentes naturais.
 

 

■ Fases do processo para a colocação de implantes

  1. Numa primeira fase, o médico implantologista poderá avaliar se o seu caso é favorável para a colocação de implantes;
  2. Na fase seguinte, um experiente cirurgião irá inserir no maxilar o implante propriamente dito;
  3. Segue-se um período de cicatrização em que o paciente poderá utilizar uma prótese provisória;
  4. Na fase final, após a cicatrização, é então inserido um pilar no implante ao qual vai ser cimentada a coroa definitiva.

 

topo

Horário dos Dentistas

Segunda-feira 09:30 - 13:00 | 14:30 - 21:00
Terça-feira 09:30 - 13:00 | 14:30 - 21:00
Quarta-feira 09:30 - 13:00 | 14:30 - 19:00
Quinta-feira 09:30 - 13:00 | 15:00 - 21:00
Sexta-feira 09:30 - 13:00 | 14:30 - 19:00
Sábado Fechado
Domingo Fechado
 

Já conhece as nossas Salas Dentárias?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Contacto
Ribasmile-Clínica Médica e Dentária Lda
Ribamar - Medicina Dentária


Os seus Cuidados de Saúde, num só local, perto de si, na Lourinhã.

Avenida Liberdade 71
2530-628 RIBAMAR
( Lourinhã )
261 461 286
936 538 607